PUBLICIDADE
Importante
Matérias-primas críticas - Riscos ambientais x Relevância econômica
15/12/2020 13:37 em MUNDO

     Recentemente, foi publicada a quarta lista de CRMs para a União Europeia (UE). Elas combinam as seguintes característica: grande importância para a economia e alto risco associado ao seu fornecimento.

No início do ano, publicamos um artigo sobre como a ACV, a partir dos Inventários do Ciclo de Vida (ICV), pode contribuir para o gerenciamento das matérias-primas críticas (critical raw materials, CRM). A nova lista contém 30 materiais; bauxita, lítio, titânio e estrôncio são incluídos na lista pela primeira vez. Possuía 14 materiais em 2011, 20 materiais em 2014 e 27 materiais em 2017, dos quais 26 permanecem na lista.

O hélio continua sendo uma preocupação no que diz respeito à concentração da oferta, mas desaparece da lista de 2020 devido ao declínio em sua importância econômica. A Comissão Europeia continuará a monitorar de perto o hélio, tendo em conta a relevância para uma série de aplicações digitais emergentes. Também fará o monitoramento do níquel, tendo em vista os desenvolvimentos relacionados ao crescimento da demanda por armazenamento em bateria.

Principais produtores de CRMs
Embora a produção interna de certas matérias-primas críticas exista na UE, como a do háfnio, na maioria dos casos a UE depende de importações.

Por exemplo, a China fornece 98% dos elementos de terras raras usados na UE, a Turquia fornece 98% de borato e a África do Sul fornece 71% das necessidades de platina , além de uma parcela ainda maior de metais do grupo irídio, ródio e rutênio.

Os riscos associados à concentração da produção são, em muitos casos, agravados por baixas taxas de substituição e reciclagem.

A figura ao lado apresenta os países responsáveis pela maior parte do fornecimento da UE de CRMs, o Brasil destaca-se devido à alta concentração de nióbio.

Segundo Bruziquesi et al. (2019), nos últimos anos, o nióbio vem despertando interesse por parte de pesquisadores e do governo em virtude das propriedades interessantes, quando usado em ligas metálicas, como elevada resistência mecânica e maleabilidade. O nióbio também é utilizado na fabricação de vidros especiais, tais como lentes, películas de revestimento e capacitores cerâmicos. Quando usados como materiais anódicos em baterias de íons-lítio, esse metal (na forma de óxidos) proporciona alta capacidade volumétrica além de ser aplicado como supercapacitores híbridos. Na aplicação em catálise, área importante para a indústria química e petrolífera nacional, catalisadores a base de nióbio geralmente apresentam boa estabilidade química, acidez e versatilidade, ocupando um importante papel em reações catalíticas oxidativa.

COMENTÁRIOS